Imprimir a página

EMOÇÃO

Torcida do CSA mostrou emoção ao ver o time sair do 'inferno' da Série D Torcida do CSA mostrou emoção ao ver o time sair do 'inferno' da Série D Ailton Cruz - Gazeta de Alagoas

Após 8 anos de ausência, CSA é resgatado do inferno com acesso histórico para Série C

 

 

A festa pelo acesso do CSA para a Série C do Campeonato Brasileiro tinha um grito entalado nos últimos oito anos. O clube com mais conquistas no futebol de Alagoas e com os mais importantes resultados no cenário nacional, atravessou quase uma década sem divisão.

 

As mudanças de critérios para indicar os representantes de cada estado junto a momentos conturbados vivenciados pelo time azulino, onde a equipe chegou a disputar por dois anos, a 2ª Divisão do futebol alagoano, fizeram com que o time vagasse sem uma divisão durante este período.

 

Após os 98 minutos jogados no último domingo no Rei Pelé e a vitória por 1 a 0 sobre o Ituano, com gol marcado pelo meio campista Cleyton, comissão técnica, jogadores, dirigente e principalmente torcedores comemoraram de forma intensa e emocionada, o primeiro passo para que o CSA reconquistasse um calendário e uma divisão no futebol brasileiro.

 

A partir de 2017, o CSA volta a disputar um campeonato nacional, regular que dura pelo menos seis meses. Ao entrar na disputa em 2017, o CSA terá a garantia que pelo menos dezoito jogos serão disputados somente na fase de classificação.

 

FAZENDO HISTÓRIA

 

Em 2015, o meia Cleyton havia retornado do futebol potiguar e por um pedido do dirigente João Feijó treinou alguns dias com o elenco do CRB. Apesar do interesse do técnico Mazola Júnior que gostou do futebol do jogador, um problema existente entre Feijó e o presidente Marcos Barbosa evitou a contratação do jogador pelo CRB. Em baixa, Cleyton foi um dos primeiros nomes anunciados como contratação do CSA. Durante o Alagoano não se firmou, mas com o passar dos jogos na Série D, mostrou uma faceta ainda não vista: artilheiro. Foram oito gols, em sua maioria, decisivos. Aos 32 minutos do tempo inicial, Cleyton recebeu uma assistência primorosa de Obina e fez o gol que reconduziu o CSA para uma divisão regular do futebol brasileiro.

 

 

A partida com o Ituano tinha um ambiente de ansiedade no Estádio Rei Pelé. Mesmo lotando o estádio, a torcida do CSA estava meio que anestesiada e aos poucos foi ampliando a confiança. O time foi cirúrgico, fez funcionar a estratégia traçada por Oliveira Canindé e fechar o dia especial para o azulino. “Foi um dos dias mais felizes da minha vida” disse Diego Mendes, em sua rede social após a conquista do acesso.