COMPARATIVO

  • domingo, 27 setembro 2020 00:00
Marcelo Cabo: campanhas semelhantes com times diferentes Marcelo Cabo: campanhas semelhantes com times diferentes Ailton Cruz - Gazeta de Alagoas

Em 10 jogos, Cabo tem com o CRB campanha inferior ao que fez no CSA em 2018

 

É apenas um recorte comparativo em cima de dez partidas, mas o técnico Marcelo Cabo tem aproveitamento inferior com o CRB quando comparado com a campanha feita com o CSA em 2018.

Os números são até semelhantes mas quase todos os critérios, a campanha do CSA é superior.  Com dez jogos disputados, o CRB tem 16 pontos somados, ocupando a 9ª posição e com um aproveitamento de 53,3% dos pontos disputados. Em 2018, com o mesmo número de jogos, o CSA tinha 19 pontos – apenas três a mais -, o time azulino era o segundo colocado na tabela e possuía um aproveitamento de 63,3% dos pontos disputados.

Ainda em relação ao comparativo destas duas campanhas em 2020 em nenhuma rodada, o CRB fechou posição no G4 enquanto o CSA esteve em oito das dez rodadas na zona de acesso a Série A, sendo cinco rodadas como segundo, uma como terceiro e duas outras rodadas como quarto colocado.

DETALHES

Em 2018, o CSA de Marcelo Cabo já havia vencido seis das dez partidas disputadas. Mesmo estando apenas há três pontos da quantidade que o time azulino possuía em 18, o CRB tem duas vitórias a menos com quatro vitórias no dez jogos.

No número de empates, o CRB tem mais que o CSA. São quatro para o Galo contra apenas um para o CSA. Já nas derrotas, o CRB perdeu menos são apenas duas derrotas contra três do rival em 2018. Dentro de um regularidade, critério importantíssimo para chegar ao acesso, o CRB leva uma vantagem. O Galo pontuou em oito dos dez jogos que disputou até agora. Na campanha de 2018, o CSDA havia pontuado em sete das dez partidas.

O Galo de 2020 marcou menos gol que o Azulão de 2018: 13 contra 17, mas em compensação também sofreu menos gols: 11 contra 12.

EM CASA

Em 2020, o CRB tem uma posição inferior ao CSA mas tem uma campanha melhor. Este ano, O CRB é o 11º colocado como mandante. Em quatro jogos, ele somou oito dos doze pontos disputados, com duas vitórias e dois empates, o CRB ainda está invicto. Atenção para o aproveitamento: o Galo tem 66,7% dos pontos disputados em Maceió.

Já o CSA jogou mais em casa e em 2018 também possuía uma melhor colocação como mandante. O time azulino fez seis dos dez jogos iniciais em Maceió, somava apenas 10 dos 18 pontos disputados. Ele tinha três vitórias, um empate e duas derrotas ocupando a sétima colocação com 55,6%.

VISITANTE

No critério como visitante, o CSA tem a maior vantagem. Em 2018, o CSA era um visitante indigesto. Em quatro jogos disputados foram três vitórias e uma derrotada, com 75% de aproveitamento e o quarto melhor visitante.  Nesta temporada, o CRB tem até uma campanha equilibrada com seis jogos e duas vitórias, dois empates e duas derrotas, com 44,4% de aproveitamento.

COMPROVAÇÃO

Apesar dos números favoráveis ao trabalho de 2018 quando dirigia o CSA, as campanhas mostram em comum a capacidade competitiva do técnico Marcelo Cabo na Série B. Apesar de não apresentarmos números da temporada 2016, quando comandou o Atlético-GO, Marcelo Cabo também apresentou, naquela oportunidade, um rendimento semelhante.

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.