HOJE SIM!

  • sábado, 19 setembro 2020 00:00
Dia de alegria: gols, abraços e eficiências após sete jogos sem vitória para o CSA Dia de alegria: gols, abraços e eficiências após sete jogos sem vitória para o CSA Ailton Cruz - Gazeta de Alagoas

Em dia de alegria, sorrisos e abraços, CSA espanta a zica, derrota o Cruzeiro e renova  astral na Série B

 

 

Alan Costa sobe muito e marca o segundo gol da equipe: mortal na bola área

 

 Por Alberto Oliveira

 

É hoje o dia da alegria e a tristeza não pode pensar em chegar. Após tantos dias de trevas, dúvidas, questionamentos e pressões, o CSA finalmente sorriu na Série B.

Com uma atuação eficiente, equilibrada nos dois tempos, o CSA derrotou o Cruzeiro por 3 a 1 no Rei Pelé. Cléberson, Alan Costa e Pedro Lucas marcaram para o CSA. Matheus Pereira descontou para a Raposa.

O CSA voltou a vencer após sete jogos sem vencer, o time alagoano reencontrou a vitória na Série B do Campeonato Brasileiro após uma semana de mudanças de troca de treinador e do executivo de futebol.

Com a vitória, o CSA chegou aos 7 pontos, subiu duas posições chegando ao 18º lugar permanecendo na zona de rebaixamento. O Cruzeiro é o 15º colocado com oito pontos somados.

O CSA voltará a campo no próximo sábado, 26, novamente no Estádio Rei Pelé, enfrentando o Juventude às 16h. Já o Cruzeiro enfrentará o Avaí na sexta-feira, 25, no Mineirão.

O jogo

 

Comemoração: a alegria voltou, time mais solto e mais ligado

 

O jogo começou intenso com as duas equipes buscando o ataque. Logo no minuto inicial, o Cruzeiro articulou um lance pelo lado direito e após um troca de passes entre Régis e Airton, com Airton entrou pelo lado esquerdo e dentro da área, chutou forte, a bola pegou na trave.

A resposta do CSA veio no minuto seguinte. Em velocidade, Pedro Junior recebeu a bola pelo corredor esquerdo, flutuou para o corredor central e deu um lindo passe em diagonal para Paulo Sérgio que bateu fraco fora do gol defendido por Fábio.

Com mais entrosamento e com controle do jogo, o Cruzeiro voltou a atacar e aos oito minutos foi a vez de Régis arriscar de fora da área para a defesa tranquila do goleiro Matheus Mendes.

Mas o CSA sempre tentava responder e aos 11 minutos surgiu a possibilidade de um nova lance de bola parada. Após o cruzamento de Diego Renan, Rodrigo Pimpão deu um leve desvio e Cléberson chegou mais alto que a defesa e cabeceou sem chance para o goleiro Fábio. CSA 1 a 0.

Em desvantagem, o Cruzeiro também buscava ações ofensivas. O time mineiro fazia a bola circular mas tinha dificuldade de criar finalizações e com isso, uma das opções eram as finalizações em bolas paradas. Régis teve uma oportunidade na bola parada e chutou forte, rasteiro, mas Matheus Mendes fez defesa importante, mesmo após o desvio na defesa azulina.

Mas o time do CSA tinha como grande arma, a bola alçada na ´rea. Aos 28 minutos após uma falta, Rafinha girou de lado e encontrou no meio da defesa, o zagueiro Alan Costa, ele cabeceou firme, Fábio ainda tentou dar uma tapa, mas não teve força suficiente para evitar a bola no fundo do gol: CSA 2 a 0.

O Cruzeiro ainda abraçou uma ideia do duelo com o goleiro Matheus Mendes. Em pelo menos duas oportunidades, o goleiro azulino fez duas importantes intervenções. Evitando que a Raposa entrasse no jogo.

Logo no começo do 2º tempo, o CSA chegou chutando de fora da área. Paulo Sérgio deu uma tijolada de fora da área e Fábio espalmou.

O Cruzeiro voltou ao jogo aos 21 minutos. Após um passe de Roberson, Matheus Pereira chutou cruzado, a bola toca da trave e entra. É gol do Cruzeiro. O gol da Raposa trouxe o temor para o torcedor que tudo que aconteceu nos jogos anteriores

Aos 33 minutos, o CSA quase chega ao quarto gol. Contra ataque rápido, Cedric conseguiu roubar a bola e acionou Pedro Luas, de primeira ele explodiu a perna esquerda e bola carimbou a trave.

O time azulino segurou as investidas do Cruzeiro, diminuiu os espaços e quando o Cruzeiro foi eficiente na construção da jogada, o goleiro Matheus Mendes segurou as principais investidas da Raposa.

 

Até mesmo nos lances de dividida, CSA se impôs: ótima atuação

 

Ficha Técnica

CSA 3  x  1  Cruzeiro

Campeonato Brasileiro – Série B – 10ª Rodada

Local: Estádio Rei Pelé (Maceió-AL)

Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (CBF-AL)

Árbitro Assistente 1: Andrea Izaura Maffra Marcelino de Sá (CBF-RJ)

Árbitro Assistente 2: Lilian da Silva Fernandes Bruno (CBF-RJ)

4º Árbitro: José Jaine Bispo (CBF-AL)

Cartões Amarelos: Pedro Júnior, Rodrigo Pimpão, Pedro Lucas (CSA) Machado (Cruzeiro)

Expulsões: Rodrigo Pimpão (CSA)

Gols: Cléberson (CSA) 11’ e Allan Costa (CSA) 28’ do 1º tempo; Matheus Pereira (Cruzeiro) 22’ , Pedro Lucas (CSA) 26’ do 2º tempo

Equipes:

CSA: Matheus Mendes, Diego Renan, Allan Costa, Cléberson e Rafinha; Márcio Araújo, Geovane, Yago (Marquinhos) e Pedro Júnior(Cedric); Rodrigo Pimpão e Paulo Sérgio (Pedro Lucas)

Técnico: Adriano Rodrigues

Cruzeiro: Fábio, Rafael Luiz (Roberson), Léo, Cacá e Matheus Pereira; Jean e Jadson (Thiago); Maurício, Régis e Airton (Machado); Arthur Caique (Daniel Gomes)

Técnico: Ney Franco

 

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.