ARRIVEDERCI, G4

  • terça, 15 outubro 2019 00:00
Willian Barbio voltou a ter oportunidade, mas pouco fez na partida Willian Barbio voltou a ter oportunidade, mas pouco fez na partida Gustavo Henrique - ASCOM CRB

Em casa, CRB fica no empate com Operário-PR, chega ao 6º jogo sem vitória e se afasta do G4

A imagem mostra o jogador do CRB 'escondido' no lance: time não apareceu no jogo

 

Por: Alberto Olveira

Fotos: Gustavo Henrique-ASCOM CRB

A 29ª rodada da Série B trouxe um arrivederci G4 para o CRB. Öbvio que o tchau ao acesso não é definitivo, nem matematicamente, nem na condição de uma reação do CRB.

No entanto ao não ganhar mais um jogo em casa, ao chegar ao sexto jogo sem vitória, ao disputar dezoito pontos e só ganhar quatro e ao ficar seis pontos – que pode se transformar em nove – Para o Coritiba, que ocupa a quarta colocação, a sinalização de que o CRB ‘desidratou’ na briga por acesso é muito clara.

Novamente em casa, o CRB fracassou. O empate – sofrível – contra o Opérário-PR foi duro de ver. O Galo não fez um bom jogo, teve poucas oportunidades de gol e nem as estreias do técnico Marcelo Cabo e do volante Marcos Serrato causaram o impacto esperado.

O empate fez o CRB somar mais um ponto, agora, somando 40 pontos e estacionado na oitava posição na tabela. O resultado deixou o CRB a seis pontos do Coritiba, quarto colocado na tabela de classificação com 46 pontos e um jogo a menos. O Operário manteve-se na nona colocação com os mesmos 40 pontos que o CRB, mas com saldo de gol inferior.

Com a competição apertada, o CRB voltará a campo já na próxima sexta-feira,18, ás 19h15, no Estádio Heriberto Hülse para encarar o Criciúma. Já o Operário estará de volta ao Germano Krüger em Ponta Grossa, no sábado, 19, ás 19h.

O Jogo

Alisson Farias ainda é o jogador que tem mais jogadas ofensivas no CRB

 

A partida começou com o CRB buscando ocupar o campo ofensivo do adversário, trocando passes, mas sem conseguir tornar esta postura em algo efetivo. Por sua vez, o Operário pouco conseguiu ultrapassar o campo defensivo e apenas se defendia.

Somente após os vinte minutos surgiram algumas situações de mais qualidade. Israel arrancou pelo lado direito, se livrou da marcação e buscou o cruzamento rasteiro. No entanto não chegou ninguém do Galo. O primeiro a fechar a jogada foi o goleiro Rodrigo Viana.

O primeiro grande lance acontece aos 26 minutos. Contra-ataque mortal do CRB puxado por Claudinei, Alisson Farias se projeta, ataca o espaço na área e entra em condições de marcar, mas na hora de empurrar para o gol, ele se atrapalha com Léo Ceará e Edson Borges chega para evitar a finalização e o primeiro gol do CRB.

Nos minutos finais da partida, Léo Ceará arriscou de fora da área, em dois lances e assustou o goleiro do Operário.

O segundo tempo foi iniciado com o mesmo personagem dos últimos lances voltando a apresentar uma participação ofensiva. Desta vez ao invés de discorrer que ele ‘assustou’ o goleiro, Léo Ceará desperdiçou uma grande oportunidade. Após um cruzamento na área, ele cabeceou para fora. Detalhe: estava sozinho e desperdiçou uma grande oportunidade de abrir o marcador.

Sem incomodar o CRB ao longo do todo o primeiro tempo, o Operário quase abre o marcador no começo da segunda etapa. Eram cinco minutos, quando o centro avante Uillian tentou surpreender Andrey por cobertura e caprichosamente a bola tocou na trave.

O jogo seguiu com o desenho semelhante ao tempo inicial: muita disputa, pouca criatividade e  lances de perigo escassos. A partida só voltou a esquentar aos 29 minutos, quando Alisson Farias fez a sua jogada mais característica: bola dominada, enfrentamento com o marcador, corte do fundo para dentro e chute colocado. Desta vez, Rodrigo fez defesa de reflexo com o pé e salvou o Operário.

O CRB paracia incomodado com o empate neste momento do jogo e aos 30 minutos foi a vez de Elton pegar um rebote da defesa e forçar o goleiro do time paranaense trabalhar espalmando para escanteio.

Depois disto, o Operário ainda chegou chutando pelo menos duas vezes sem grande perigo para o goleiro Andrey e o CRB partiu para o abafa sem nenhuma efetividade. Final de jogo e um empate chocho sem gols: zero para o CRB, zero para o Operário e ruim para os dois.

Galo tentou imprensar o Operário, mas faltou eficiência

 

Ficha Técnica

CRB 0  x 0 Operário-PR

Campeonato Brasileiro – Série B – 29ª Rodada

Local: Estádio Rei Pelé (Maceió-AL)

Árbitro: Andrey da Silva E Silva (CBF-PA)

Árbitro Assistente 1: Márcio Gleidson Correia Dias (CBF-PA)

Árbitro Assistente 2: Helcio Alves Neto (CBF-PA)

4º Árbitro: Helder Brasileiro de Aquino (CBF-AL)

Renda: R$ 33.861,00 Público: 4.184 torcedores (com 2.978 pagantes)

Cartões Amarelos: Rodrigo Viana, Jardel, Uillian (Operário-PR) Victor Ramos (CRB)

Equipes:

CRB: Andrey, Israel, Victor Ramos, Wellington Carvalho e Bryan; Claudinei e Lucas Siqueira; Wlliam Barbio(Edson Cariús), Marcos Serrato (Elton)e Alisson Farias; Léo Ceará (Willie)

Técnico: Marcelo Cabo

Operário-PR: Rodrigo Viana, Jonh Lennon, Alisson, Edson Borges e Julinho; Jardel, Indio(Chicão); Felipe Augusto(Felipe Alves), Marcelo, Cleyton; Uilliam

Técnico: Gerson Gusmão

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.