MODO SEGURANÇA

  • quarta, 19 dezembro 2018 00:00
Marcos Barbosa ficará na presidência do clube até 2020 Marcos Barbosa ficará na presidência do clube até 2020 Douglas Araújo - ASCOM CRB

“O CRB não poderia ser entregue a qualquer um” diz Fernando Paiva

 

Fernando Paiva, presidente do Conselho Deliberativo do CRB, foi contundente ao falar sobre Marcos Barbosa ter o seu mandato ampliado para mais dois anos. “CRB não poderia ser entregue a qualquer um”, declarou Paiva.

Com um custo fixo mensal alto, o CRB buscou segurança no processo. Kenedy Calheiros foi o nome procurado pelo grupo de conselheiros para assumir o clube, com Marcos Barbosa seguindo no futebol do clube, mas Kenedy alegou situações pessoais e compromissos empresariais para não aceitar.

A mudança em um dispositivo do artigo 87 do Estatuto do clube permitiu a permanência de Marcos Barbosa no comando executivo do clube. “Foi a alternativa menos agressiva ao clube. A interpretação do estatuto permitiu a ampliação do mandato de dois para quatro anos. Nos inspiramos no CSA, que recentemente alterou o período de mandato”, disse Fernando Paiva.

Durante o processo eleitoral, que foi desencadeado logo após o final da Série B, Paiva comandou diversas reuniões, com alguns conselheiros que tem peso no clube e sempre com contatos com outros conselheiros via telefone ou por aplicativos de mensagens.

Alguns nomes tentados não aceitaram assumir o clube, entre eles, os de Roberto Fernandes, Kenedy Calheiros e Emerson Tenório. Nas reuniões, o atual presidente Marcos Barbosa cobrava mais participação de conselheiros no processo de administrar o clube. “Marcos nos fez queixas, disse que iria buscar um administrador profissional para o futebol, precisava de uma diretoria mais efetiva e desejava revitalizar sua maneira de comandar o clube”, revelou Paiva.

A mudança no dispositivo do Estatuto do clube acabou sendo a menos traumática, menos agressiva para o clube. “Não mexemos em uma clausula pétrea. Com a definição de como faríamos, tivemos apoio de aproximadamente 60 conselheiros, que consultados e como temos 90 conselheiros, isso significa dois terços necessários”, finalizou Fernando Paiva.

Marcos Barbosa teve o mandato ampliado para mais dois anos – até dezembro de 2020 – com o apoio de 73 conselheiros do clube. Em sua fala, Barbosa usou a palavra ‘união’ como algo importante para um CRB fortalecido em 2019, em prol ‘do maior patrimônio: a nação regatiana’ e também confirmou que Roberto Fernandes será o vice-presidente do clube dentro da ideia de ofertar mais apoio no dia-a-dia.

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.