MÃO DE DEUS(DIRA)

  • terça, 19 maio 2015 00:00
Empate com o Vitória no Barradão, garantiu classificação do ASA para 3ª fase da Copa do Brasil Empate com o Vitória no Barradão, garantiu classificação do ASA para 3ª fase da Copa do Brasil Ag.Estado

ASA consegue virada, elimina Vitória e avança a 3ª fase da Copa do Brasil

 

 

 

Em 1986 na Copa do Mundo do México, Maradona marcou um gol com a mão e se falou que o gol irregular foi marcado com a mão de Deus. 

 

Quase 30 anos depois, o meia alagoano Didira usou a mão para ser decisivo, ao cortar um chute de Diego Renan com a mão, evitando o gol do Vitória. Sem ver o lance, o árbitro gaúcho Jean Pierre Gonçalves não marcou a penalidade e não expulsou o jogador.

 

Continuando em campo, Didira foi decisivo no empate em 2 a 2 com o Vitoria. No primeiro gol do ASA, rolou a bola para Rayro encher o pé e marcar o gol do empate e na sequencia cobrou o pênalti que deu a virada para o alvinegro.

 

O árbitro gáucho, que é aspirante FIFA, cometeu uma sequência de erros, que acabram sendo decisivos para o placar de empate. Ele não viu a mão de Didira, não marcou a penalidade e por consequência a expulsão do jogador alvinegro e ainda deixou de marcar outra penalidade, em favor do Vitória, após o empate rubro negro. 

 

Mesmo com os erros da arbitragem, o ASA foi melhor que o Vitória. Ao longo de toda a partida, o time alagoano foi mais consciente, teve mais cara de time. Com isso, a classificação foi um resultado merecido. 

 

O resultado foi inédito para o ASA. Em dez participações na Copa do Brasil, o ASA chegou apenas uma vez a 3ª fase da competição. Com a classificação para 3ª fase, o ASA enfrentará o Palmeiras na Allianz Parque, no dia 27 de maio ás 22h. O jogo de volta ainda não tem uma data confirmada.

 

O Jogo

 

Vitória e ASA tentavam avançar a 3ª fase da Copa do Brasil disputando uma premiação de R$ 500 mil. 

 

O Vitória buscava recuperar-se de dois traumas recentes em casa: eliminações no Campeonato Bahiano e na Copa do Nordeste. Com uma comodidade de poder jogar pelo empate sem gols, o Vitória demorou a se soltar no jogo.

 

As tentativas de chegar foram travadas pelo time do ASA. Por sua vez, o alvinegro chegava em tiros de média ou longa distância, hora com Jorginho, ora com Marcos Antonio.

 

O primeiro grande lance da partida veio acontecer apenas aos 31 minutos. A bola foi cruzado de um lado para o outro, passou por toda a defesa alvinegra e no outro lado, o lateral Diego Renan tentou o chute, Didira usou de malandragem, tirou a bola com a mão, mas o árbitro não viu a mão do jogador alvinegro. Se tivesse visto, teria marcado pênalti e expulsado o craque alvinegro.

 

Na reta final do tempo inicial, o ASA chegou com força em pelo menos dois lances. Em um deles, Alex Henrique dominou de costas e girou para marcar, Ednei travou.

 

O segundo tempo começou com um lance de falha do meia Didira. Logo aos 30 segundos, Didira tentou recuar e deu o passe para o Vitória tentar o gol.Vander entrou na área e foi derrubado porr Lucas Bahia. Jean Pierre Gonçalves assinalou a penalidade. Escudero bateu com enorme categoria, colocou a bola no esquerdo e o goleiro Pedro Henrrique foi para o lado direito: gol do Vitória.

 

Com a desvantagem, o ASA saiu para o jogo. Aos cinco, Uederson teve a chance, mas demorou a chutar e o goleiro fez a defesa. Dois minutos depois, falta para o ASA. Didira rolou, Rayro chutou muito forte, Ednei desviou para as redes e o ASA chegou ao empate.

 

O jogo ficou lá e cá e o ASA levava mais perigo. Aos 19 minutos, Valdanes foi derrubado dentro da área e o árbitro assinalou a penalidade. Na batida, Didira bateu forte, no canto e garantiu a virada: ASA 2 a 1.

 

O resultado forçava o Vitória a somente garantir classificação se marcasse dois gols, virando o marcador e não tomando nenhum.

 

Com a desvantagem, o Vitória partiu para o abafa e chegou ao empate aos 42 minutos. Rhayner foi derrubado pelo goleiro Fernando Miguel. Novamente, Escudero bateu e deixou a partida em igualdade.

 

No lance seguinte, o Vitória ainda reclamou uma nova penalidade não marcada pelo árbitro da partida. Não havia tempo mais para nada: Final de jogo: Vitória 2 x 2 ASA e classificação inédita para o Alvinegro a 3ª fase da Copa do Brasil.

 

Ficha Técnica

 

Vitória (BA) 2 x 2 ASA(AL)

 

Copa do Brasil – 2ªFase – Jogo de Volta

 

Local: Estádio Manoel Barradas “Barradão” (Salvador-BA)

 

Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)

 

Assistentes: José Javel Silveira (RS) e Alexandre Pruinelli Kleiniche (RS)

 

Renda e Público: não divulgados

 

Cartões Amarelos: Lucas Bahia (ASA) Flávio (Vitória)

 

Gols: Escudero (Pênalti-Vitória) 1’, Rayro (ASA) 7’, Didira (ASA) 20’ e Escudero (Pênalti-Vitória) 42’ do 2º tempo

 

Equipes:

 

Vitória: Fernando Miguel, Diego Renan, Ramon, Ednie e Mansur(Diogo Mateus); Amaral, Marcelo(Flávio), Vander e Gabriel; Escudero e Elton(Rayner)

 

Técnico: Claudinei Oliveira

 

ASA: Pedro Henrique, Gabriel, Lucas Bahia, André Nunes e Rayro; Jorginho, Marcos Antonio, Uederson(Felipe André), Valdanes(Cal) e Didira; Alex Henrique (Luis Paulo)

 

Técnico: Vica

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.