OLHA ELE AÍ!

  • terça, 28 julho 2020 00:00
A bola rolar na retomada do Campeonato Alagoano A bola rolar na retomada do Campeonato Alagoano Bicanski

Guia do Alagoano: confira os detalhes da retomada da competição

 

Por: Alberto Oliveira e Isaac Simões

 

Caça ao líder: Murici foi o melhor até a paralisação - Foto: Jailson Colácio

 

 

A bola vai rolar. Após 137 dias de paralização, o Campeonato Alagoano vai retomar suas atividades, mas ainda sem público, devido a pandemia da Covid-19. Dentro de um cenário de quatro meses de paralisação, a Federação Alagoana de Futebol (FAF) e os clubes definiram um retorno dentro de algumas possibilidades, mas não situações que seriam ideais.

Entre as situações que foram ‘aceitas’ pelos clubes para viabilizar o retorno estão: uma curta distância entre as partidas, semifinal e final com apenas jogos de ida, cinco substituições por equipe durante os confrontos, além das ausências de rebaixamento e testagem obrigatória para os integrantes da imprensa.

Por outro lado, para tentar evitar infecções durante as partidas, a FAF viabilizou juntamente com os clubes, a testagem de todos atletas e membros das delegações, antes dos jogos. Por isso, nessa terça-feira (28), foi realizada uma nova bateria de testes, seguindo o protocolo de segurança da federação, 24 horas antes da bola rolar.

Vice-lider, o CRB quer se classificar a assumir a liderança - Foto: Ailton Cruz

 

Os três jogos que vão fechar a penúltima rodada da fase de classificação acontecerão nesta quarta-feira, simultaneamente, às 16h. O CSA irá a Arapiraca enfrentar o ASA no principal jogo da rodada. O CRB receberá o Coruripe em Maceió, enquanto Jaciobá e CEO fazem o clássico do Sertão, em Palmeira dos Índios.

Na sexta-feira (31), os quatro jogos que encerram a fase de classificação serão disputados às 20h, com destaque para o Clássico das Multidões entre CSA e CRB. Já no Juca Sampaio, CSE e ASA movimentam o maior duelo do interior do Estado, em Palmeira dos Índios. No Gerson Amaral, se enfrentam Coruripe e Jaciobá, enquanto em Olho D’Água das Flores é a vez de CEO e Murici duelarem pela vitória.

A partir de agora apresentaremos os detalhes de cada uma das oito equipes que disputarão a sequência do Campeonato Alagoano

 

ASA

Treino forte no Coaracy: ASA ainda tem chances de classificação - Foto: ASCOM ASA

 

Ao longo de todo o período de suspensão das atividades do futebol em Alagoas, o ASA manteve uma postura contundente de que não haveria condições de retomada dos trabalhos.

No entanto de uma hora para outra, a mudança foi drástica e o ASA optou por acelerar um processo surpreendente de construção de uma nova equipe. Além do treinador Léo Goiano e de sua comissão técnica, o ASA contratou 14 novos jogadores. Juntaram-se aos contratados, mais 13 jogadores da casa formando 27 atletas no elenco.

O alvinegro iniciou os treinamentos na última segunda-feira, 20 e sequer completou dez dias de atividades para retomar a competição.

Léo Goiano está bem animado em treinar o alvinegro - Foto: Fabio Lopes-ASA

 

Na parada da competição, o ASA era apenas o penúltimo colocado com apenas quatro pontos e nos cinco jogos que disputou tinha apenas uma vitória. Com as definições do Conselho arbitral, o ASA salvou-se do rebaixamento pois o Alagoano não terá rebaixamento. Por incrível que pareça, o alvinegro ainda possui chances de classificar.

Restando dois jogos, se vencer os clássicos contra CSA , em Arapiraca e contra o CSE, em Palmeira dos Índios, o ASA chegará aos 10 pontos e dependendo de tropeços de CSE, Coruripe e CEO, a equipe poderá chegar a fase semifinal.

O ASA mira a disputa por uma vaga na Copa do Brasil já que como campeão da Copa Alagoas fará um confronto contra o terceiro colocado do Alagoano. Se conseguir a vaga neste confronto, o ASA terá um calendário ampliado em 2021. Além do Alagoano também jogará a Copa do Brasil e a Série.

Elenco

Goleiros: Alexandre – Deola – João Ricardo - Luiz Mach

Lateral direito: Orlando – Wander – Xandy

Lateral esquerdo: Adson – Jakinha

Zagueiros: Charles – Martony – Walter - Thawan

Volantes: Bebeto – Eberson – Sapé - Nattan

Meias: Maranhão – Moreilânida – Roberto

Atacantes: Allyson – Diego – Evinho – Gabriel – Gustavinho – Jayme – Leandro Cearense – Rodolfo

Provável formação

Deola, Wander, Martony, Charles e Jakinha; Moreilânida, Eberson e Sapé e Jaime; Maranhão e Leandro Cearense.

 

CEO

Alyson Dantas comanda a comissão técnica do CEO - FOto: Instagram-CEO

 

Com quatro pontos somados até a paralização do Campeonato Alagoano, o CEO reúne boas chances de classificação para as semifinais. Restando ainda dois jogos – Jaciobá em Palmeira dos Índios e o Murici em Olho D’Águas das Flores -.

Somente no dia 18 de julho e a direção tricolor optou por manter o técnico Alisson Dantas no comando da equipe e também promoveu alguns jogadores das divisões de base.

Comemoração de gol no sertão: CEO é forte em casa - Foto: evertonvilar

 

A base do elenco também foi mantida mas durante os testes para detecção da COVID-19 foram detectadas 14 pessoas infectadas, destes, 10 pessoas já tinham mais de 14 dias com a doença e com isso, o afastamento não foi necessário.

Os problemas com a COVID traz para o técnico Alyson Dantas dificuldades para escalar a equipe. Mas o apoio necessários para este recomeço será as divisões de base

Elenco:

Goleiros: Everrty – Matheus – Eduardo – Luan – Luiz Antonio

Lateral direito: Joaninha – Heric

Lateral esquerdo: Chiquinho – Jackson

Zagueiros: Wesley – Cleriston – Carlos – Mayron

Volantes: Jacobina – Alan – Vitinho – Felipe – Cezar  - Neto

Meias: Polinho – Cleitinho Arapiraca  – Vinicius Delmiro – Guilherme Batalha – Jadson

Atacantes: Daniel – Andrezinho – Mika – Jean – Igor Ruan – Guilherme

Provável formação

Ewerty, Erick, Cleriston, Wesley e Jackson; Felipe, César e Guilerme; Igor, Daniel e Jean

 

CORURIPE

Coruripe treina visando chegar as semifinais - Foto: ASCOM Coruripe

 

 

No momento da parada do Campeonato Alagoano, o Coruripe ocupava a quinta colocação com um ponto a menos que o quarto colocado e também com um jogo a menos. O time retomou as atividades no último dia 20 e teve poucas sessões de treinamento.

Entre as novidades do Hulk do Litoral Sul está a contratação do técnico Rommel Vieira. Ele substitui Joécio Barbosa, que comandou a equipe até a paralização da competição.

O Coruripe conta com um elenco de 25 atletas mas segundo a direção pelo menos mais quatro contratações deverão ser feitas. O alviverde procura um lateral esquerdo, um volante, um meia e um atacante.

Logo no reinício do Alagoano, Coruripe encara o CRB - Foto: ASCOM Coruripe

 

Foram dez jogadores contratados. O mais conhecido é o atacante Alef Manga que já jogou no Coruripe e retorno ao Hulk após disputar o Carioca pelo Resende. Além dele, o Coruripe anunciou Luiz Henrique (lateral direito-Ex-Limianos e Vitória e Sermache –Portugal), Índio (lateral esquerdo-ex-Colo-Colo (BA) e Flamengo Arco Verde-PE),  Aldonys (volante-ex CEO) e Elizeu (volante-ex-Jaciobá); Max (meia-ex-Frei Paulistano), Willian (atacante-ex-São Paulo Crystal-PB, Alisson Xabala (atacante-ex-Campinense-PB, Valdir (atacante-ex-Linense).

Os que permaneceram no elenco foram: Gustavo, Dêniss e Gean (goleiros); Lázaro e João Felipe (Laterais); Eduardo Favero, Moisés Potiguar, Jessé e Daciel (zagueiros); Sorin e Danilo (volantes); Palhinha e Bruno Souto (meias) e Daniel, Evenson Vô e Luiz Bahia (atacantes).

Elenco:

Goleiros: Gustavo - Dêniss -  Gean

Lateral direito: Luiz Henrique – Lázaro

Lateral esquerdo: Índio - João Felipe

Zagueiros: Eduardo Favero - Moisés Potiguar -  Jessé - Daciel

Volantes: Sorin – Danilo - Aldonys - Elizeu

Meias: Palhinha -  Bruno Souto – Max

Atacantes: Alef Manga - Willian - Alisson Xabala -Valdir – Daniel - Evenson Vô - Luiz Bahia

Provável time

Gustavo; Lázaro, Moisés Potiguar (Jessé), Eduardo Favero e Kelvin (Índio); Queiroz (Sorin), Aldônis, Palhinha e Bruno Souto (Max); Luiz Bahia e Alef Manga (Alisson Xabala)

 

CRB

Léo Gamalho é forte candidato a artlheiro do Alagoano - Foto: Ailton Cruz

 

 

Um dos principais defensores da volta do futebol em Alagoas, o CRB retomou as atividades presenciais no dia 23 de junho, a exemplo do CSA. Como o rival, o Galo também concedeu férias para o elenco no mês de abril, e utilizou a tecnologia da videoconferência para manter os jogadores treinando em casa, antes do retorno para o CT Ninho do Galo.

Durante a paralisação do futebol, o CRB regularizou o atacante Bill, o meia Diego Torres, o volante Thiaguinho e o meia-atacante Magno Cruz. Além dos jogadores, o Galo também foi ao mercado e trouxe o preparador físico Thiago Melsert (ex-Corinthians) para substituir Léo Cupertino que acertou com o Vasco. Aliás, foi Melsert a responsabilidade de manter os jogadores em forma durante os treinos online.

A única baixa na equipe comandada pelo técnico Marcelo Cabo foi a do volante Bruno Consedey. O jogador estava emprestado pelo Vasco ao clube regatiano e acertou seu retorno para o Cruzmaltino.

Marcelo Cabo pode chegar ao 3º título seguido no Alagoano - Foto:Ailton Cruz

 

Sem atuar desde o dia 14 de março, quando venceu o Confiança-SE, por 1 a 0, em Aracaju pela 7ª rodada da Copa do Nordeste, o Galo teve sua primeira apresentação pós paralisação na última quarta-feira (22), em Salvador-BA, também pela competição regional, mas o resultado não foi o esperado. Diante de um Ceará mais organizado, o CRB sofreu com falhas defensivas e se despediu do Nordestão, após sair derrotado por 2 a 1.

Vice-líder do Alagoano com 10 pontos, dois a menos que o líder Murici, o CRB só depende de suas próprias forças para chegar às semifinais. Para isso, precisa apenas de um empate, nesta quarta-feira (29) diante do Coruripe, no Rei Pelé. Se vencer, o Galo assume a ponta da tabela, caso o CSA não vença o ASA e lhe ultrapasse no saldo de gols, que no momento é de 6x5 para o Regatas. Na terceira posição e com a mesma pontuação do alvirrubro, o CSA faz com o CRB o clássico das Multidões na última rodada desta fase do Estadual.

Elenco

Goleiros: Victor Souza, Edson Mardden,

Zagueiros: Xandão, Gum, Ricardo, Ewerton Páscoa e Thalisson Kelven;

Laterais: Lucas Mendes, Léo Príncipe, Igor Cariús e Hugo;

Volantes: Carlos Jatobá, Washington, Claudinei e Thiaguinho;

Meias: Matheus Paquetá, Rafael Longuine, Magno Cruz e Diego Torres;

Atacantes: Dudu (ex-Goiás), Dudu (base), Erik, Léo Gamalho, João Carlos, Luidy, Maurinho e Bill.

Provável formação

Victor Souza; Lucas Mendes, Gum, Ewerton Páscoa e Igor Cariús; Claudinei, Carlos Jatobá e Diego Torres; Erik, Luidy e Léo Gamalho.

 

CSA

No Nelsão, CSA treinou forte por cinco semanas - Foto: Augsuto Oliveira - ASCOM CSA

 

 

Atual bicampeão estadual, o CSA foi o primeiro dos oitos clubes a recomeçar suas atividades presenciais, após encarar três meses de paralisação, devido a pandemia. A última apresentação maruja antes da pausa, aconteceu no dia 15 de março, quando o Azulão goleou o Frei Paulistano-SE por 4 a 0, em jogo válido pela 7ª rodada da Copa do Nordeste.

De lá para cá, o CSA passou por transformações. A maior delas a reforma de sua nova casa: o Centro de Treinamento Nelson Peixoto Feijó, antigo complexo do Corinthians Alagoano, que foi todo remodelado para receber o Azulão pelos próximos dois anos, período em que o clube deve construir seu novo CT. O elenco, por sua vez, ganhou férias em abril, e em maio trabalhou o condicionamento físico, por meio de videoconferência, retornando finalmente as atividades com bola no dia 23 de junho, com direito a homenagem do clube às vítimas alagoanas da Covid-19.

As mudanças foram poucas no grupo. Enquanto o volante Jean Cleber acertou seu retorno para o Marítimo, de Portugal, o lateral-esquerdo Igor Fernandes, desembarcou em Maceió e, inclusive, estreou na vitória azulina por 2 a 0 sobre o ABC-RN na última quarta-feira (22), pela Copa do Nordeste. A partida, aliás, marcou o primeiro teste marujo, pós paralisação do futebol, e serviu para o técnico Eduardo Baptista observar a equipe em ação, já que desportivamente falando, o CSA entrou em campo já eliminado do regional.

Michel Douglas: esperança de gols no CSA - Foto: Augusto Oliveira - ASCOM CSA

 

Com três vitórias, um empate e somente uma derrota, o CSA é o terceiro colocado do Estadual, com dez pontos conquistados, dois a menos que o líder Murici, e, atrás do rival CRB (2º colocado), somente no saldo de gols: 6x5.

Para carimbar seu passaporte para as semifinais do Alagoano, nesta quarta-feira (29), diante do ASA, em Arapiraca, o Azulão precisará somente de uma vitória simples no Coaracy da Mata Fonseca. No entanto, os marujos podem garantir sua vaga em caso de empate no Municipal. Para isso, vai precisar torcer por um tropeço do Coruripe, contra o CRB, no Rei Pelé, em Maceió. O Hulk está na 5ª posição com seis pontos.

Mesmo o principal objetivo azulino na temporada sendo o retorno à Série A do Campeonato Brasileiro, o clube enxerga no Campeonato Alagoano a possibilidade mais clara de levantar um troféu em 2020, já que Copa do Brasil e Copa do Nordeste foram decepcionantes. Além disso, caso vença o Estadual, o CSA chegaria ao seu terceiro título seguido da competição, igualando a marca do CRB, que na década foi o único clube a conquistar um Tricampeonato local. Aliás, na última rodada da 1ª fase do Estadual, o CSA recebe o CRB, no Rei Pelé, no Clássico das Multidões.

Elenco 

Goleiros: Thiago Rodrigues, Cajuru, Bruno Grassi e Caíque;

Zagueiros: Alan Costa, Luciano Castán, Leandro Souza, Lucas Dias e Willian Rocha;

Laterais: Norberto, Diego Renan, Igor Fernandes, Caio Felipe e Rafinha;

Volantes: Márcio Araújo, Yago, Geovane, Richard Franco e Felipe Santos;

Meias: Andrigo, Nadson e Renatinho;

Atacantes: Alecsandro, Rodrigo Pimpão, Diego Maurício, Allano, Rafael Bilú, Michel Douglas, Victor Paraíba, Matheus Prado, Gustavo Schutz e Bruno José.

Provável formação

Thiago Rodrigues; Norberto, Alan Costa, Luciano Castán e Igor Fernandes; Márcio Araújo, Yago e Andrigo; Allano, Rafael Bilú e Rodrigo Pimpão.

 

CSE

Jaelson é o grande trunfo do CSE que sonha com uma decisão Foto Ailton Cruz

 

 

O CSE voltou aos trabalhos no último dia 16 de julho. Com dificuldades para manter o elenco, o clube foi obrigado a passar por uma remontagem no grupo, perdeu alguns atletas, mas também contratou.

O destaque fica por conta do experiente zagueiro Audálio, de 34 anos, o também zagueiro André Nunes, de 28 anos, além do meia-atacante Everlan, de 33 anos. Outra novidade é o volante camaronês Prosper Koffi, que estava defendendo as cores do Globo/RN.

Com o foco do investimento da Prefeitura de Palmeira dos Índios (principal patrocinador do clube) voltado para as ações de combate a Covid-19, o Tricolor precisou apostar em atletas da cidade, como o lateral Pinheirinho, e em outros jogadores da região para fechar o grupo comandado pelo técnico Jaelson Marcelino.

Zagueiro Audálio volta a Alagoas e jogará pelo CSE - Foto: Instagram pessoal

 

Com uma vitória, quatro empates e apenas uma derrota, o CSE ocupa a 4ª posição na tabela, com 7 pontos ganhos. Como empatou em 2 a 2 com o Murici na abertura da 6ª rodada, antes da pausa do Estadual, o Tricolorido torce por tropeços de Coruripe, CEO e ASA para depender somente de suas próprias forças para chegar às semifinais da competição.

Na última rodada, o CSE encara o ASA, no maior clássico do interior de Alagoas, marcado para as 20h, da próxima sexta-feira (31), no Juca Sampaio, em Palmeira dos Índios.

 

JACIOBÁ

 Azulão do Sertão tem base forte para o retorno - Foto: Fagno Pinto/Maggo Publicidade

 

 

O Jaciobá retomou as atividades no Elisão, em Pão de Açúcar, no dia 18 de julho, e quando entrar em campo nesta quarta-feira, no clássico do Sertão diante do CEO, não terá completado ao menos duas semanas de preparação. A principal novidade na equipe está no comando técnico: Distéfano Brandão, que acumula passagens pelo clube, assumiu o lugar deixado por Beto Caetano.

O novo comandante vai mandar a campo uma equipe diferente da que vinha atuando antes da paralisação, já que o clube passou por mudanças no elenco, contando agora com 25 jogadores. A expectativa é que o Azulão tenha um time mais jovem, apostando em promessas da base, como o zagueiro Abel Neto, os laterais Rudinho, Danilo e Wesley, o volante Joãozinho, o meia Douglas, e o atacante Alex.

Além deles, chegaram em Pão de Açúcar o lateral Vital, o volante Felipe, e o atacante Elly. Todos emprestados pelo CSA, em uma parceria dos dois clubes.

Distéfano Brandão comdará o time na reta final do estadual - Foto:  Fagno Pinto/Maggo Publicidade

 

Campeão da Segundona estadual em 2018 e 4º colocado do Alagoano na temporada passada, o Jaciobá iniciou o ano cheio de expectativa, principalmente devido a participação garantida na Série D do Brasileiro. Mas, os resultados dentro de campo ficaram distante do esperado pelo clube de Pão de Açúcar.

O Azulão do Sertão encontrou muita dificuldade ao longo do campeonato e não conseguiu vencer nenhuma das cinco partidas disputadas até aqui. O empate sem gols com o ASA na estreia, e, o 2 a 2 com o Murici na terceira rodada deixam o JAC com apenas dois pontos e na lanterninha do Estadual.

A situação só não é mais dramática, porque a Federação definiu que não haverá rebaixamento nesta temporada, assim o clube entra em campo nas próximas duas rodadas finais sem grandes preocupações. Além disso, apesar da dificuldade, o Jaciobá ainda pode terminar a 1ª fase do certame, classificado para as semifinais, dependendo de uma combinação de resultados. Para isso, precisa vencer CEO e Coruripe, respectivamente, nas duas rodadas finais de qualquer maneira.

 

MURICI

Murici 2 x 2  CSE: empate no único jogo realizado da 6ª rodada - Foto: Jailson Colácio

 

Ao longo de praticamente metade de fase de classificação, o Murici ocupou a liderança ou dividiu a liderança – com o CSA no caso da 1ª rodada – do Campeonato Alagoano. O alviverde da zona da mata bateu os três grandes de Alagoas e se credenciou – pelos resultados apresentados – como o melhor time do estadual.

Após os quatro meses de paralização do Alagoano em virtude da pandemia de COVID-19, o Murici chegou a relatar a impossibilidade de retomar as atividades. Quando se definiu pela liberação dos treinamentos, o alviverde praticamente conseguiu manter sua base que encaminhou a liderança da competição. Além dos 26 jogadores mantidos outros seis jogadores foram contratados. A relação tem o Caio Matias (volante), Nona (atacante), Luan  (atacante), Rayan (zagueiro), Rodrigo (goleiro) e André (atacante).

elenilson Santos espera manutenção da competitividade no retorno - Foto: Jailson Colácio

 

O time com melhor campanha do campeonato seguirá sob o comando de Eleinilson Santos. Como a equipe chegou a abrir a rodada resta apenas um jogo para fechar a fase de classificação e definir qual será o adversário da semifinal, pois o Murici é a única equipe já garantida na fase semifinal.

O maior desejo de Elenilson dos Santos e de todos em Murici é que a equipe possa manter uma competitividade apresentada antes da parada.  O Murici tentará permanecer forte na briga pelo segundo título na sua hitória.

Elenco

Goleiros: Alexandre – Adrian – Weutinho

Laterais direitos: Carlos Alberto – Arthur

Laterais esquerdos: Bruno – Claeyton

Zagueiros: Joaquim – Sinval – Adalton – Ryan – Fandon – Dudu Murici

Volantes: Rambo – Rafinha – Caio Matias

Meias: Rodrigo Mucuri – Tadeu – Bruno – Matheus – Souza

Atacantes: Etinho – Jhonny – André Santos – Luan - Nona

Provável time:

Alexandre (Adryn), Carlos Alberto, Joaquim, Adalto e Kleiton (Bruno); Rambo, Mucuri e Souza; Nonna (André), Etinho e Jhonny

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.