SOBREVIDA

  • quinta, 28 novembro 2019 00:00
CSA assegurou a 2ª vitória fora da casa: seguiu na luta CSA assegurou a 2ª vitória fora da casa: seguiu na luta Bruno Haddad/Cruzeiro

Vitória no Mineirão, faz CSA evitar rebaixamento e esperança de permanência aumenta

 

A vitória do Fluminense sobre o Palmeiras colocou a faca no pescoço do CSA. SE não vencesse a partida estaria rebaixado. O CSA lutou e conseguiu uma sobrevida na Série A. Pela 2ª vez na competição, o CSA conseguiu uma vitória fora de casa derrotando o Cruzeiro por 1 a 0. O gol azulino foi marcado aos 43 minutos da etapa inicial com Alan Costa.

O Alagoano quebrou a sequência de cinco derrotas seguidas dentro da Série A e salvou o rebaixamento. Mesmo com metade da posse de bola em relação ao adversário, o CSA foi eficiente. Foram apenas quatro finalizações na partida, mas com quatro finalizações certas e um gol. Já o Cruzeiro teve 18 finalizações, com oito certas.

A vitória no Mineirão fez o CSA criar uma sobrevida na competição. O time chegou aos 32 pontos, permanece na 18ª posição, mas diminuiu para quatro pontos da diferença para o Cruzeiro e para cinco a diferença para o Ceará, a primeira equipe fora do Z4.

Já o Cruzeiro estacionou nos 36 pontos, permanece na zona de rebaixamento e está a um ponto do Ceará, que é o primeiro fora do rebaixamento.

Na próxima rodada, o CSA receberá o Bahia, domingo, 01, ás 18h, no Estádio Rei Pelé. Já o Cruzeiro fechará a rodada na segunda-feira, 2, 20h, contra o Vasco em São Januário. O Ceará enfrentará o Athletico, o Castelão, no sábado, 30, ás 19h

O Jogo

Desde os primeiros momentos da partida que o Cruzeiro buscou a iniciativa da partida. O time mineiro tinha a bola, girava mas parava na compactação das linhas defensivas do CSA. Quando conseguia roubar a bola, o CSA buscava a velocidade de Apodi ou a saída com trocas de passes com Euller, Nilton, Jonatan Gomez e Ricardo Bueno.

Somente aos doze minutos, Fred conseguiu girar em cima do zagueiro Alan Costa mas a bola escapou e foi para as mãos do goleiro Jordi. A partida não apresentava finalização. Nem a Raposa incomodou Jordi, nem o Azulão incomodou Fábio. A primeira finalização surgiu apenas aos 19 minutos, quando Thiago Neves chutou de fora da área e apesar da chuva e do campo molhado, Jordi pegou sem maiores dificuldades.

Com 35 minutos, o Cruzeiro articulou a melhor jogada. Tabela esperta entre Thiago Neves, Pedro Rocha e depois com Fred, Pedro Rocha bateu de primeira em diagonal e o CSA tomou o primeiro grande susto na partida.

Já nos minutos finais da partida, o CSA teve a eficiência, a sorte que não teve em outros jogos. Pedro Rocha tentou cortar uma bola , deu um bico e colocou para escanteio. Cobrança do escanteio, desvio inicial, defesa parcial de Fábio e no rebote, Alan Costa meteu para as redes: CSA 1 a 0.

Como o Cruzeiro saiu com tudo, logo após marcar o gol, o CSA encaixou um contra ataque e fez uma nova finalização com Ricardo Bueno batendo de fora na área, no meio do gol para a defesa de Fábio. Com este lance, terminou o tempo inicial.

O Cruzeiro voltou com duas mudanças e logo no primeiro minuto, Ezequiel chutou e Jordi espalmou. O segundo tempo se desenhava em um jogo de um time só. A Raposa pressionava, girava, chutava, mas parava na incapacidade dos seus jogadores e no bom jogo do goleiro Jordi.

Aos 18 minutos, em um lance de ataque do Cruzeiro, Ezequiel disputa a bola com Alan Costa e cai. O árbitro , em cima do lance, dá a sequência da jogada, apenas tiro de meta para o CSA. Mas o VAR indica uma irregularidade: um pisão de Alan Csota. Após verificar o monitor, o árbitro confirma a penalidade. Thiago Neves bate e colocou para fora. A pressão aumenta para o Cruzeiro.

Com trinta minutos, alguns torcedores do Cruzeiro jogaram sinalizadores em campo, mesmo assim, Robinho cobrou uma falta e Jordi fez uma defesa parcial. Somente aos 43 minutos, Joel cabeceou e Jordi fez bela defesa.

 

Ficha Técnica

Cruzeiro 0  x  1 CSA

Campeonato Brasileiro – Série A – 35ª Rodada

Local: Estádio Mineirão (Belo Horizonte-MG)

Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araújo (CBF-SP)

Árbitro Assistente 1: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (CBF-SP)

Árbitro Assistente 2: Bruno Salgado Rizo (CBF-SP)

4º Árbitro: Marco Aurélio Augusto Fazekas Ferreira (CBF-MG)

Árbitro de Vídeo: Rodrigo Guarizon Ferreira do Amaral (CBF-SP)

Árbitro Assistente de Vídeo 1: Edina Alves Batista (CBF-SP)

Árbitro Assistente de Vídeo 2: Gustavo Rodrigues de Oliveira (CBF-SP)

Renda: Público:

Cartões Amarelos: Euller, Jordi, João Vitor (CSA)

Gols: Alan Costa (CSA) 43’ do 1º tempo

Equipes:

Cruzeiro: Fábio, Orejuela, Léo, Cacá e Egídio; Henrique. Éderson (Robinho) e Thiago Neves; Ezequiel,(Sassá) Fred (Joel) e Pedro Rocha

Técnico: Abel Braga

CSA: Jordi, Apodi, Alan Costa, Luciano Castán e Rafinha(Jean Kleber); João Vitor e Nilton; Apodi(Bruno Alves), Jonatan Gómez e Euller (Warley); Ricardo Bueno

Técnico: Argel Fucks

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.