PASSO IMPORTANTE!

  • domingo, 06 outubro 2019 00:00
PASSO IMPORTANTE! Francisco Cedrin

Organizado, CSA vence o Avaí por 3 a 1 e se aproxima dos primeiros clubes fora do Z4 

 

Por Isaac Simões

Foto Painel: Célio Rocha

 

Vitória estratégica deixa CSA na briga para fugir do rebaixamento - Foto: Célio Rocha

 

O CSA deu um passo importante na luta para conseguir a permanência na Série A do Campeonato Brasileiro em 2020. Demonstrando organização, o Azulão venceu o Avaí por 3 a 1, na noite deste domingo (6) no Estádio Rei Pelé e abriu vantagem para os últimos dois colocados da competição.

No primeiro tempo, Ricardo Bueno aproveitou um belo cruzamento de Hector Bustamante e abriu o placar para o Azulão. No início da etapa final, Jonathan empatou a partida, dando um susto no torcedor azulino. Mas, de pênalti, Jonathan Gómez recolocou os marujos na frente, enquanto Apodi ampliou no último lance do jogo.

Esta foi a terceira vitória consecutiva do CSA como mandante no Brasileiro. O Azulão chegou 22 pontos e abre a zona de rebaixamento, ficando somente a um do Ceará (16º, com 23). A derrota deixa o Avaí na 19ª posição, com 16 pontos, um a mais que a Chapecoense – lanterna do Nacional.

Na próxima rodada o CSA voltará a atuar diante de seu torcedor, recebendo o Internacional, quarta-feira (9), às 19h15, no Estádio Rei Pelé. Um dia depois, o Avaí enfrenta o Vasco, também às 19h15, na Ressacada, em Santa Catarina.  

Azulão organizado

Bustamante marca forte jogadores do Avai - Foto: Douglas Araújo

 

Quando a bola rolou, o Avaí tentou pressionar a saída de jogo do CSA. Logo aos três minutos, Naldo perdeu bola na meia direita, Jonathan se aproveitou, abriu a defesa do CSA, invadiu a área e finalizou, mas a bola foi desviada para fora.

Apesar do susto, o CSA conseguiu equilibrar a partida, principalmente na inspiração do rápido atacante Hector Bustamante. Aos 12 minutos, ele recebeu de Ricardo Bueno pelo lado direito de ataque, ajeitou para a perna esquerda e mandou uma bomba rasteira, mas a bola passou raspando a trave de Vladimir e foi para fora.

Ditando o ritmo azulino, Bustamante foi decisivo um minuto depois. A defensiva do Avaí errou na saída de bola e ela ficou com o paraguaio, que levantou a cabeça e encontrou Bueno no segundo pau, que de carrinho, mandou para o fundo das redes. Azulão 1 x 0.

Bueno por pouco não ampliou logo no lance seguinte, quando recebeu cruzamento de Bruno Alves pela direita e desviou, tentando encobrir Vladimir, mas o goleiro do Avaí, atento, espalmou.

O gol deixou o CSA mais tranqüilo para optar por sua estratégia reativa, passando a deixar o Avaí mais com a bola. Os catarinenses abusavam das descidas pelo corredor direito de ataque, nas costas de Carlinhos, e quase empataram aos 24 minutos. Léo fez grande jogada individual e cruzou no segundo pau, Dawhan não cortou e João Paulo, livre, testou a redonda para fora, com Jordi estático.

O CSA quase ampliou aos 28’. Bruno Alves cruzou da direita, Betão não cortou e a bola sobrou limpa para Jonatan Gómez, dentro da área. O argentino encheu o pé, mas Vladimir espalmou com as duas mãos, operando um milagre.

VAR e gol no final

Jonatan Gómez foi autor do gol que recolocou CSA em Vantagem - Foto: Douglas Araújo

 

O CSA voltou para o segundo tempo diferente: Bustamante sentiu e Argel optou pelo volante Jean Kléber no lugar do atacante. Logo no primeiro lance em campo, o camisa 15 azulino cometeu falta na entrada da área. Douglas cobrou, a zaga do Azulão não conseguiu afastar e a bola sobrou para Jonathan tocar no canto direto de Jordi: 1 a 1.

Jean Kléber quase se redimiu aos 4 minutos, quando arriscou da intermediária, a bola desviou no meio do caminho e quase morreu no cantinho esquerdo de Vladimir, mas foi para fora.

Aos 14’ o Azulão quase voltou a ficar a frente do marcador. Dawhan cruzou com veneno pelo lado direito, Vladimir tentou afastar de soco e a bola sobrou para Jonathan Gómez, que finalizou chapado e ela passou perto da trave esquerda do arqueiro avaiano.

Empurrado pelo torcedor, o CSA seguia organizado, não dava espaços atrás e quando atacava, era mais perigoso que o adversário, voltando a ficar na frente com ajuda da tecnologia. Ricardo Bueno caiu dentro da área, reclamou de um empurrão, mas o árbitro mandou o lance seguir, aos 20 minutos.

 

Anderson Daronco foi a cabine do VAR e marcou o pênati - Foto: Douglas Araújo

 

 

Três minutos depois, o VAR foi acionado e, após consultar o vídeo, o árbitro Anderson Daronco assinalou a penalidade para o CSA. Na cobrança, aos 25’, Jonathan Gómez mostrou categoria, bateu no canto esquerdo, enquanto Vladimir caiu para o esquerdo: Azulão 2 a 1.

Em vantagem, Argel colocou o lateral Warley na vaga de Bruno Alves, tentando fechar o lado direito e, trocou Ricardo Bueno por Safira, para dar mais velocidade ao Azulão. Do outro lado, Alberto Valentim colocou o time para frente, mas com o meio-campo azulino fechado, restava ao Leão as jogadas pelas laterais, quase sempre interceptadas pela defensiva maruja.

Em um dos poucos lances, Caio Paulista quase empatou em um golaço, aos 37 minutos, quando recebeu na meia-lua, soltou um canudo de perna canhota e a bola por pouco não entrou no ângulo de Jordi.

Daronco deu 7 minutos de acréscimos. Esperando por um contra-ataque para matar o jogo, o CSA foi premiado aos 49, quando Jean Kléber no meio-campo e encontrou Apodi, nas costas da marcação. Ele carregou a redonda com paciência, invadiu a área e tocou na saída de Vladimir, fechando o placar no Trapichão: CSA 3x1 Avaí.

Ficha técnica

 

CSA 3x1 Avaí

Campeonato Brasileiro – Série A – 23ª Rodada

Local: Estádio Rei Pelé (Maceió-AL)

 

Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)

Árbitro Assistente 1:  Rafael da Silva Alves (CBF-RS)

Árbitro Assistente 2: Elio Nepomuceno de Andrade Junior (CBF-RS)

4º Árbitro: Jose Reinaldo Figueiredo da Silva Filho (CBF-AL)

 

Renda:

Público total:

 

 

Cartões Amarelos:  Alan Costa, Jean Kléber e Safira (CSA); Betão e Mosquera (Avaí).

Cartões Vermelhos:

Gols: Ricardo Bueno (CSA, aos 13’ do 1º tempo); Jonathan (Avaí, aos 2’ do 2º tempo); Jonathan Gómez (CSA, aos 25’ do 2º tempo) e Apodi (CSA, aos 49’ do 2º tempo).

Equipes:

CSA: Jordi; Apodi, Alan Costa, Luciano Castán e Carlinhos; Naldo, Dawhan, Bruno Alves (Warley) e Jonatan Gómez; Héctor Bustamante (Jean Kléber) e Ricardo Bueno (Safira).

Técnico: Argel Fucks

Avaí: Vladimir; Léo, Betão, Ricardo e Igor Fernandes; Mosquera (Vinícius Araújo), Richard Franco (Matheus Barbosa) e Douglas (Brenner); João Paulo, Caio Paulista e Jonathan.

Técnico: Alberto Valentim

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.