SÃO JOÃO CARLOS

  • domingo, 21 abril 2019 00:00
João Carlos, herói do título: defesas no tempo normal e duas nos pênaltis João Carlos, herói do título: defesas no tempo normal e duas nos pênaltis Ailton Cruz

Nos pênaltis e com duas defesas de João Carlos, CSA vence CRB e conquista bicampeonato

 

A decisão do título alagoano de 2019 foi eletrizante. Após um primeiro tempo intenso, com gol marcado, chances perdidas e trabalho dos goleiros, o segundo tempo foi mais morno, mas não menos tenso. Ao final dos 45 minutos finais, o CRB venceu o jogo por 1 a 0, empatou a decisão e forçou a disputa nas penalidades.

Na disputa por pênaltis, o goleiro João Carlos, reforço contratado vindo do CRB, foi decisivo. Autor de duas grandes defesas na cobrança dos pênaltis, João Carlos foi o grande nome na disputa, sendo fundamental para a vitória azulina por 4 a 2. Coube ao zagueiro Luciano Castán cobrar a penalidade que assegurou o título para o CSA.

Matheus Sávio, Carlinhos e Dawhan fizeram as outras cobranças para o CSA. No lado azulino, Rafinha foi o único a perder. No lado do CRB, João Paulo e Dirceu Lopes perderam e pouco adiantou Victor Rangel e Guilherme Mattis marcarem.

Após o gol de Luciano Castán iniciou-se uma grande comemoração nas dependências do Estádio Rei Pelé e em todo o Estado.

O CSA chegou ao bicampeonato após 22 anos sem conquistar dois títulos seguidos.

O Jogo

Precisando vencer o jogo para chegar ao título, o CRB buscava mais as ações da partida. O CSA começou apostando nas bolas mais longas em busca de Patrick Fabiano. O primeiro lance de finalização do jogo foi do CRB. Hugo Sanches recebeu a bola no corredor central e de média distância, arriscou. A bola foi forte mas por cima do gol de João Carlos.

O CRB seguiu procurando a finalização. Aos 11 minutos, Guilherme Mattis chutou de muito longe, João Carlos demorou a decidir, mas optou por dar um tapinha e defender. O terceiro lance de finalização também foi do CRB. Após um escanteio cobrado por Hugo Sanches, a bola atravessou toda a área e no segundo pau, Wellington Carvalho cabeceou e colocou na rede pelo lado de fora.

A insistência do CRB foi premiado. Aos 21 minutos, o CRB veio com Claudinei e chegou para Junior, ele chutou cruzado e João Carlos espalmou. No rebote, Hugo Sanches de coxa direita meteu na rede, fazendo explodiu o torcedor regatiano: CRB 1 a 0.

Hugo Sanches quebrou uma sequência de 694 minutos sem que o CRB tivesse marcado um gol no time azulino.

No primeiro lance em que o CSA chegou quase empata. Junior errou o passe, o time azulino ligou o contra ataque com Patrick Fabiano, ele vence na velocidade e chutou para empatar, Edson Mardden fez uma grande defesa.  O CRB respondeu dois minutos depois. A defesa azulina errou, Barbio entrou na área e chutou cruzado. Foi a vez de João Carlos espalmar e evitar o segundo gol regatiano.

Aos 42 minutos, Apodi fez linda jogada em cima de Guilherme Mattis, saiu na cara de Edson Mardden, que teve reflexo, abafou a chegada do lateral azulino e evitou o empate.

Logo no começo do 2º tempo. Igor e Mailson trocaram figurinhas, Mailson chutou muito forte e João Carlos espalmou, evitando o segundo gol regatiano. Aos 14 minutos, Claudinei fez jogada e lançou Victor Rangel, o atacante regatiano deu um corte para dentro e soltou o pé. A bola passou perto do trave esquerda defendida por João Carlos.

A intensidade com que o CRB jogou e o desgaste que a equipe viveu passaram a cobrar o preço. Willian Barbio e Mailson precisaram deixar o campo com problemas físicos.

Aos 35 minutos, o CSA saiu em um contra-ataque forte. A bola girou do corredor direito para o corredor central e na entrada da área, Matheus Sávio arriscou, a bola desviou em Wellington Carvalho e assustou o goleiro Edson Mardden, que ficou parado.

O CSA voltou a atacar e aos 41 minutos, Carlinhos iniciou a jogada, arrancando, e atacando espaço, na entrada da área, chutou cruzado e Edson Mardden fez a defesa com segurança.

Já aos 45 minutos, após o cruzamento, Zé Carlos cabeceou e João Carlos fez uma linda defesa, no rebote, Zé Carlos ia marcar o gol do título, mas Luciano Castán travou e evitou o segundo gol regatiano. Manga Escobar ainda finalizou de fora da área mas sem muito perigo.

Nos Pênaltis

A cobrança de pênaltis foi iniciada com Matheus Sávio cobrando no meio do gol. Na sequencia vieram as defesas de João Carlos nas cobranças de João Paulo e Dirceu Lucas, intercaladas com Carlinhos fazendo o gol do CSA e abrindo uma larga vantagem. Na terceira cobrança, Rafinha cobrou e perdeu dando uma nova esperança para o CRB. Victor Rangel cobrou e recolocou o CRB na briga. Dawhan fez mais uma para o CSA e colocou a pressão em Guilherme Masttis. O gol marcado pelo zagueiro regatiano manteve o CRB na disputa, mas o CSA dependia apenas que Luciano Castán convertesse. Ele bateu com segurança e assegurou o título azulino.

 

Ficha Técnica

CRB 1 x 0 CSA

Nos pênaltis: CRB 2 x 4 CSA

Campeonato Alagoano – Decisão – 2º Jogo

Local: Estádio Rei Pelé (Maceió-AL)

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (FIFA-RJ)

Árbitro Assistente 1: Guilherme Dias Camilo (FIFA-MG)

Árbitro Assistente 2: Neuza Inês Back (FIFA-SC)

4º Árbitro: Edna Alves Batista (FIFA-SP)

Cartões Amarelos: Dirceu Lucas, Victor Rangel (CRB) Patrick Fabiano, Mauro Silva, Apodi, Robinho, Luciano Castán (CSA)

Gols: Hugo Sanches (CRB) 21’ do 1º tempo

Nos pênaltis:

CSA: Matheus Sávio, Carlinhos, Dawhan e Luciano Castán (converteram) – Rafinha (perdeu)

CRB: Victor Rangel, Guilherme Mattis (converteram) – João Paulo e Dirceu Lucas (perderam)

 

Equipes:

CRB: Edson Mardden, Junior, Wellington Carvalho, Guilherme Mattis e Igor; Claudinei e Dirceu Lucas; Willian Barbio (Ferrugem), Hugo Sanches (João Paulo) e Mailson(Zé  Carlos); Victor Rangel

Técnico: Marcelo Chamusca

CSA: João Carlos, Apodi, Luciano Castán, Gerson e Rafinha; Mauro Silva (Manga Escobar) e Dawhan; Didira (Carlinhos), Matheus Silva e Robinho(Victor Paraíba); Patrick Fabiano

Técnico: Marcelo Cabo

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.