RETROSPECTIVA 2017

  • domingo, 31 dezembro 2017 00:00
CSA campeão brasileiro da Série C: ponto alto do futebol de Alagoas em 2017 CSA campeão brasileiro da Série C: ponto alto do futebol de Alagoas em 2017 Ailton Cruz - Gazeta de Alagoas

O primeiro a gente nunca esquece! Estrela colocada no peito azulino foi o destaque do ano

 

 

O ano esportivo em Alagoas tem uma marca: a conquista do título de campeão brasileiro da Série C pelo CSA. O clube azulino obteve a primeira conquista nacional para o futebol de Alagoas de maneira incontestável. O título foi a cereja do bolo em um ano em que o Azulão novamente subiu de divisão e chegou ao mesmo patamar que o CRB: a Série B.

O ano também teve um tricampeonato alagoano do CRB, uma campanha sensacional do Murici na Copa do Brasil parado apenas pelo campeão Cruzeiro e o ASA caindo para o ‘inferno’ da Série D. Acompanhe estes e outros fatos importantes do esporte em Alagoas na Retrospectiva do portal esportealagoano.

 

SÉRIE C

SUBIU

 

Edinho marca no Rei Pelé: CSA subiu para Série B - Foto: Ailton Cruz

Alguns afirmam que o jogo CSA 1 x 0 Tombense foi o jogo mais importante da história do CSA. É sem dúvida nenhuma um exagero. Mas esta magra vitória com gol de Edinho levou o time azulino ao grande objetivo da temporada: acesso a Série B, equiparando-se ao CRB, rival histórico para disputar a 3ª mais importante competição do país.

ESTRELA

A campanha do CSA foi irretocável. O time brilhou desde a primeira fase e culminou com a conquista do título de campeão brasileiro da Série C em uma final empolgante contra o Fortaleza. Muitos entendem que o título foi conquistado com a grande vitória sobre o Fortaleza, em plena Arena Castelão com quase 60 mil pessoas. No Rei Pelé, o torcedor azulino explodiu em emoção em ver em casa, seu time campeão brasileiro pela 1ª vez.

INVASÃO

Invasão da torcida do CSA no Aeroporto: marcante - Foto: Ailton Cruz

Um dos momentos mais marcantes da Série C foi a recepção do torcedor do CSA na volta da equipe após vencer o Tombense em Tombos (MG). Cerca de cinco mil azulinos lotaram o Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares em uma recepção nunca vista em Alagoas.

QUEDA

Mas nem tudo foram flores. O ASA, segundo representante de Alagoas na Série C, acabou sendo rebaixado para o ‘inferno’ da Série D. O time lutou contra o rebaixamento e faltou força, principalmente, nos jogos em casa. O Gigante caiu. A pergunta que fica para 2018: o Gigante vai conseguir levantar?

PREMIADOS

A Série C premiou três nordestinos com acesso. Além do CSA, como campeão, também subiram o Fortaleza, quebrando um trauma que já durava oito anos, o Sampaio Corrêa (MA) e o São Bento(SP). Todos estarão na Série B para 2018. Sejam bem-vindos.

SÉRIE B

ESCAPOU

Foi com a vitória sobre o Juventude que o CRB 'respirou' aliviado - Foto: Ailton Cruz

Que sufoco. O CRB começou a Série B sonhando com acesso para Série A, mas terminou lutando, rezando para não ser rebaixado para Série C. Nas últimas rodadas, com apenas uma vaga para cair, o Galo foi melhor que o Luverdense, que amargou o rebaixamento.

ERROS

 

Dado Cavalcanti, um dos três técnicos do CRB - Foto: Ailton Cruz

É verdade que o CRB assinou todos os requerimentos para ser rebaixado: três trocas de técnicos, um time limitado tecnicamente, reposições que pouco serviram , dificuldades no gerenciamento do grupo. Ao final a permanência foi até comemorada

ABRAÇOU

Se houve algo positivo na Série B para o CRB, isto ficou ‘fora de campo’ e foi a presença do torcedor nas arquibancadas. Na reta final, o Galo teve presença de acesso, com média de 10 mil pessoas nos quatro últimos jogos

TUTU A MINEIRA

Como um bom mineiro, o América comeu pelas beiradas. Sempre entre os melhores, mas nunca esteve firme na liderança. Na rodada final chegou em vantagem sobre o Inter e ao vencer o CRB, no Independência, garantiu o título.

SOBE...DESCE

Além do campeão América também subiram: Internacional, Paraná e Ceará. Na parte de baixo, destaque (negativo) para os pernambucanos: Náutico e Santa Cruz, ABC e Luverdense, que cairam para Série C.

SÉRIE D

NÃO EMPOLGOU

Não foi um bom ano para o Coruripe. O time não empolgou na Série D e sequer passou da fase inicial. Novamente a equipe teve dificuldades em casa e amargou uma eliminação precoce.

TAMBÉM NÃO EMPOLGOU

Murici enfrentou o Sergipe: não fez boa Série D

O Murici, outro representante alagoano, também não empolgou. A equipe alviverde também não resistiu a fase inicial e ainda teve o seu estádio interditado pela CBF após o Sindicato dos Jogadores do Rio Grande do Norte fazer a denúncia das péssimas condições do José Gomes da Costa

IMPROVÁVEIS

Teste sua memória...quais os times que subiram para a Série C? Não tivemos os tradicionais...América(RN) até chegou perto mas o acesso ficou com Operário (PR), que também foi o campeão, Globo (RN), Juazeirense (BA) e ....Atlético (AC)...ufa! Até pra gente foi difícil lembrar....

 

ALAGOANO

TÁ DOMINADO

CRB tricampeão: Galo no topo é rotina - Foto: Ailton Cruz

Não dá para negar: nos últimos anos, falar de Alagoano é falar do CRB.  Tricampeão em duas vitórias empolgantes sobre o CSA, o Galo foi Tri, chegou a sexta final seguida e nestes seis anos, beliscou cinco títulos. Está ou não, tudo dominado?

PARA ESQUECER

Você amigo leitor imaginou ver em algum momentos um clássico entre CSA e CRB sem torcida? Com portões fechados? Pois bem tivemos isto no Alagoano e para completar a ‘desgraça’, os times jogaram um futebol de ‘portões fechados’: que 0 x 0 miserável!

PONTOS ALTOS

ASA x CSA na semifinal: grande jogo - Foto: Ascom CSA

Em um Alagoano de baixo nível técnicos dois jogos empolgaram o torcedor: a vitória sensaccional do CSA em Arapiraca sobre o ASA que levou o Azulão a final e o 3 a 2 do Galo sobre o CSA com elogio até do técnico Cuca, naquele momento, campeão brasileiro com o Palmeiras.

 

COPA DO BRASIL

ALVIVERDE

Campanha maravilhosa: Murici parou no Cruzeiro, campeão

Nem CRB, nem CSA, nem ASA. O Murici foi o principal alagoano na Copa do Brasil. Ganhando quase dois milhões pela excelente participação, o time da zona da mata deixou times como Juventude e América (MG) pelo caminho e só foi parado pelo campeão Cruzeiro.

PASTO?

A bela campanha do Murici também gerou uma enorme polêmica: as condições do gramado do Estádio José Gomes da Costa. Times, técnicos, imprensa, todos que passaram por Murici criticaram. Antes do jogo com o Cruzeiro, a CBF chegou a marcar a partida para o Maceió. Um jornalista mineiro fez um comentário que causou uma resposta até do Governador do Estado.

MELHOR ESQUECER

CSA goleado pelo Sport: despedida - Foto: Ailton Cruz

CSA e CRB decepcionaram. O Galo caiu na primeira fase ao perder para o Altos (PI) por 2 a 0. O Azulão não foi diferente. Mesmo jogando em casa, foi goleado pelo Sport por 4 a 1. O ASA foi longe mas caiu nos pênaltis para o Paraná.

 

COPA DO NORDESTE

FRUSTRAÇÃO

Empate sem gols com o Itabaiana: eliminação em casa - Foto: Ailton Cruz

O CRB ficou pelo caminho no Nordestão. Até ai, nada demais. O problema foi a forma como o Galo ficou. Ele teve a ‘faca e o queijo’ para chegar na 2ª fase, mas o empate sem gols contra o Itabaiana no Rei Pelé frustrou a massa regatiana.

DECEPÇÃO

E o CSA foi pior ainda. Jogando no mesmo grupo do CRB, o Azulão venceu apenas dois jogos - ABC e CRB - perdeu os outros e amargou a lanterna do grupo. Que feio, Azulão

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.