#CASODEPOLÍCIA

  • domingo, 20 agosto 2017 00:00
Quarteto de arbitragem que atuou em Coruripe momento antes do jogo começar: covardia do time do Coruripe Quarteto de arbitragem que atuou em Coruripe momento antes do jogo começar: covardia do time do Coruripe Divulgação

Alagoano Sub20: Quarteto de arbitragem de Coruripe x Santa Cruz sofre agressões de jogadores do Hulk

Banheiro do vestiários dos árbitros: destruído após covardia de jogadores e membros da comissão técnica do Coruripe

 

 

O Campeonato Alagoano Sub20 proporcionou mais um caso absurdo neste final de semana. O quarteto de arbitragem formado pelo árbitro CBF, Júlio César Farias, pela árbitra assistente CBF, Ana Paula, pelo árbitro assistente FAF, Francisco Freitas e pelo quarto árbitro Márcio Oliveira passaram mal bocados após o encerramento da partida entre Coruripe e Santa Cruz, partida que o time da casa, o Coruripe, venceu por 1 a 0, mas ficou fora da decisão do campeonato em virtude de ter perdido o primeiro jogo por 2 a 0 em Maceió, no Estádio Rei Pelé.

Perto do final da partida, o árbitro Júlio César Farias expulsou dois jogadores do Coruripe e que a partir deste momento, praticamente, todos os jogadores partiram para agressão, forçando o árbitro a encerrar a partida. O relato foi feito em um Boletim de ocorrência registrado na Central de Ocorrência da Capital por volta das 23 horas.

No relato feito no B.O, Júlio César Farias afirmou que jogadores e membros da comissão técnica encurralaram os árbitros no vestiários e depois arrombaram a porta arremessando uma anilha (usada para musculação) de 5kg e invadiram o vestiário partindo para agressão com muros, tapas, socos e pontapés.

Em seu relato em uma rede social, Júlio César fez um relato dramático e de indignação. “Fomos agredidos por jogadores e comissão técnica do Coruripe, foram chutes, socos, anilha de kg, vaso sanitário quebrado, entre outros utilizados para a agressão da arbitragem, entraram no vestiário quebraram a porta e covardemente para nos agredir, o policiamento que tanto cobre e sempre cobrei a alguns dias atrás hoje mostrou o rela motivo e sua importância, o campeonato Sub20 de Alagoas me proporcionou esta cena lamentável que venho com compartilhar com vocês” relatou.

 

Imagem do Boletim de Ocorrência relatando as agressões sofridas em Coruripe

 

Júlio César Farias deverá publicar a sumula da partida nesta segunda-feira. A Federação Alagoana de Futebol e a Comissão de Arbitragem ainda não se pronunciaram. O site esportealagoano entrou em contato com os dois órgãos.

O assessor de comunicação da FAF, Allan Jones foi ouvido e falou que “Ainda não se pronunciou. Vamos nos pronunciar quando a sumula for publicada”, disse Allan.

O mesmo ainda disse que o ‘fato é muito lamentável” e que o caso será “levado para o TJD”. Allan também informou que a FAF está prestando toda a solidariedade aos árbitros e que os próprios foram orientados a não se pronunciarem até a sumula ser publicada.

Também foi ouvido o presidente da Comissão de Arbitragem, Charles Hebert. “Aguardaremos a sumula e vamos nos posicionar juntamente com a FAF”, disse Charles Hebert.

Ele também afirmou que os envolvidos precisam “responder pelos fatos lamentáveis”, que o comissão está junto aos árbitros e que o “que é lamentável ver o futebol amador com uma violência desta proporção”, finalizou.

Jovem árbitro do quadro da CBF, Júlio César Farias teve atitude corajosa em relatar agressões

 

Em sua postagem, o árbitro Júlio César Farias também afirmou que foi orientado pela FAF, através do superintendente Júnior Beltrão e do vice-presidente da Comissão de Arbitragem, George Alves Feitosa, a dar o jogo, entre Sete de Setembro x CSA na semana passada, sem policiamento e que a atitude mereceu uma reprimenda por parte da comissão de arbitragem. A FAF e a Comissão de Arbitragem não se pronunciaram sobre as acusações no relato do árbitro Júlio César Farias.

Confira o depoimento na integra do Júlio César Farias

 

INDIGNAÇÃO NA ARBITRAGEM

HOJE VENHO AQUI RELATAR UM FATO OCORRIDO PELO CAMPEONATO AMADOR SUB 20 DO MEU ESTADO (ALAGOAS)... NO DIA 27/07 FUI ESCALADO PELA COMISSÃO DE ARBITRAGEM ALAGOANA CA-FAF PARA FAZER O JOGO ENTRE SETE DE SETEMBRO X CSA PELO CAMPEONATO SUB 20, "O REGULAMENTO DA COMPETIÇÃO DIZ QUE A PARTIDA PARA TER INICIO, DEVE TER POLICIAMENTO", NAQUELE DIA NÃO TINHA POLICIAMENTO E POR ISSO RESOLVI NÃO INICIAR O JOGO, RECEBI LIGAÇÕES DO SR. JUNIOR BELTRÃO E GEORGE ALVES FEITOSA( Vice-presidente da CA-FAF) PARA QUE INICIASSE O JOGO SEM POLICIAMENTO, POR MEIO DESSA SITUAÇÃO, FUI CONVIDADO PARA ESCLARECIMENTO SOBRE O CASO, RELATEI QUE NÃO ERA CORRETO INICIAR UM JOGO SEM A MÍNIMA SEGURANÇA, ATÉ PORQUE O PATAMAR QUE ME ENCONTRO (ÁRBITRO DO QUADRO NACIONAL), NÃO PERMITE ESSE TIPO DE POSTURA IRRESPONSAVEL... SEGUINDO A VIDA, ONTEM (19/08) FUI ESCALADO PARA COMANDAR O JOGO DE VOLTA DA SEMI FINAL DO CAMPEONATO SUB 20 NO ESTÁDIO GERSON AMARAL NA CIDADE DE CORURIPE AS 19:00 HS, ENTRE AS EQUIPES DO CORURIPE X SANTA CRUZ, PARTIDA ESSA, QUE DECIDIRAM AS EQUIPES REPRESENTATIVAS DA COPA SUB-20 ORGANIZADA PELA CBF, FUI OBRIGADO MAIS UMA VEZ A INICIAR A PARTIDA SEM SEGURANÇA AUTORIZADO PELA COMISSÃO DE ARBITRAGEM CA-AL, EVITANDO ASSIM FUTURAS RETALIAÇÕES NA MINHA CARREIRA DE ARBITRAGEM, SÓ QUE HOJE MEUS AMIGOS NÃO TERMINOU EM UM PUXÃO DE ORELHA COMO OCORRIDO NO FATO CITADO ANTERIOMENTE, HOJE O QUARTETO DE ARBITRAGEM JÚLIO CESAR FARIAS(CBF), ANA PAULA(CBF), FRANCISCO FREITAS(FAF) E MARCIO OLIVEIRA(FAF) FOMOS AGREDIDOS POR JOGADORES E COMISSÃO TÉCNICA DO CORURIPE, FORAM CHUTES, SOCOS, ANILHA DE 5KG, VASO SANITÁRIO QUEBRADO, ENTRE OUTROS UTILIZADOS PARA A AGRESSÃO DA ARBITRAGEM, ENTRARAM NO VESTIÁRIO QUEBRARAM A PORTA E COVARDEMENTE PARA NOS AGREDIR, O POLICIAMENTO QUE TANTO COBREI E SEMPRE COBREI A ALGUNS DIAS ATRÁS HOJE MOSTROU O REAL MOTIVO E SUA IMPORTÂNCIA, O CAMPEONATO SUB 20 DE ALAGOAS ME PROPORCIONOU ESTA CENA LAMENTÁVEL QUE VENHO COMPARTILHAR COM VOCÊS.

JÚLIO CESAR FARIAS – ÁRBITRO CBF

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.